Borrachuda, grudenta, a slime adverte cuidados! Veja quais.

As mamães sabem que que existem alguns tipos de brinquedos que se destacam entre os pequenos. Algumas das características que eles mais apreciam são itens que tenham cores intensas, sejam de aspecto gelatinoso ou gosmento e, se for possível de fazer em casa, têm chance de se tornar um dos preferidos entre eles.

Com todas as características acima, não é atoa que o slime se tornou febre e continua tendências entre os baixinhos. Mas tenha cuidado com esse material, pois com a disseminação das informações na internet, começaram a surgir vídeos com receitas para fazer em casa, especialmente em plataformas digitais como Youtube e Instagram.

Muitos médicos orientam aos pais que deixem as crianças brincarem com o slime somente após os seis anos. Também é válido evitar fazer slimes com componentes que a criança não entra em contato no dia a dia e preferir ingredientes hipoalergênicos e dermatologicamente testados.

Caso a criança já esteja envolvida com essa brincadeira, é fundamental orientar a lavagem das mãos com água pura em abundância e o uso de hidratantes para a pele das mãos após o contato com o slime, principalmente nas crianças que possuem dermatite atópica.

Confira nossos últimos post para ficar por dentro de tudo que rola aqui no blog da Nasce.

Cuidados para não encravar as unhas do seu bebê

Banho de Sol em Recém-Nascidos